Saúde 15/09/2020 10:13

Mortes de idosos em casa cresceram 78% no Rio durante a pandemia, aponta Fiocruz

Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizado no Rio de Janeiro mostra que cresceu de forma preocupante o número de idosos que morreram fora de hospitais, em sua residência ou em abrigos desde o início da pandemia de coronavírus: 78% no município e 54% no Estado.

Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizado no Rio de Janeiro mostra que cresceu de forma preocupante o número de idosos que morreram fora de hospitais, em sua residência ou em abrigos desde o início da pandemia de coronavírus: 78% no município e 54% no Estado.

A comparação foi feita com dados de abril e junho em relação ao mesmo período do triênio de 2017-2019.

A hipertensão, tumores (câncer) e a diabetes foram as principais causas de morte em domicílio, em pessoas da terceira idade, no município do Rio.

“O aumento expressivo do número de mortos em residências indica claramente falhas do no sistema de saúde e da assistência social, com carência de atenção oportuna e preventiva”, afirma Dalia Romero, especialista em saúde pública da Fiocruz.

Três em cada quatro mortos por covid-19 no Estado e no município são idosos, com idades acima dos 60 anos. (com Agência Fiocruz)

Deu em El País

Ricardo Rosado

Descrição Jornalista