Artigo 20/07/2020 11:04

MAIS RN desde 2014 – Artigo de Amaro Sales

O tempo corre ligeiro… Já são seis anos de debates, estudos e proposições a partir do MAIS RN, um plano elaborado para ultrapassar a temporalidade dos mandatos dos governos e, de fato, ser um roteiro do desenvolvimento econômico do Rio Grande do Norte.

O tempo corre ligeiro… Já são seis anos de debates, estudos e proposições a partir do MAIS RN, um plano elaborado para ultrapassar a temporalidade dos mandatos dos governos e, de fato, ser um roteiro do desenvolvimento econômico do Rio Grande do Norte.

Desde 2011 discutimos no âmbito da FIERN acerca da necessidade de construirmos um projeto de política industrial para o nosso Estado. Por sua vez, Rogério Marinho ao assumir a secretaria de desenvolvimento econômico pensou e conversou conosco sobre a sistematização e apresentação de oportunidades de negócios para o Rio Grande do Norte.

Em síntese, conversamos, juntamos esforços, assumimos responsabilidades, buscamos parceiros. Enfim, nasceu o MAIS RN em 18 de julho de 2014! Contou também com a expressiva colaboração de Marcos César Formiga, in memoriam, assim como, a qualidade técnica da consultoria Macroplan, através de seu líder Cláudio Porto, além de outras instituições e técnicos de destacada qualidade que, ao longo dos últimos 06 anos, se somaram ao esforço de ter um roteiro estudado e bem fundamentado para o desenvolvimento potiguar.

Aliás, em 2018, cuidamos em atualizar o plano, iniciando os estudos em 26 de abril daquele ano, construindo uma agenda ainda mais específica, sugerindo uma pauta prioritária para os próximos anos lançando, estrategicamente em 18 de julho do mesmo ano, a fim de pautar de forma técnica os debates ao governo do RN. O MAIS RN sugere metas, estimula um novo planejamento, até ousadas, mas realizáveis. É preciso ter crença, foco, união e força.

Um plano, dentre outras motivações, serve para inibir improvisações, bem como, neste mesmo sentido, evitarmos a adoção de alternativas fáceis e frágeis. O Rio Grande do Norte, com uma rota estudada, poderá ampliar as muitas perspectivas já disponíveis e o MAIS RN é, em apertado resumo, um aprovado estudo de caminho, fato que renova esperanças e aponta melhores resultados para o futuro!

Com a ocorrência da pandemia de COVID-19, foi lançado o MAIS RN 4.0 que, sob a coordenação técnica de José Bezerra Marinho, passou sistematizar informações estatísticas, construiu plataformas em dashboard para dar transparência aos indicadores, estudou alternativas à crise resultando, inicialmente, na “Plataforma On-line de Acompanhamento COVID – MAIS RN” lançada em 30 de março. Todo o contexto do MAIS RN 4.0 criou o ambiente de parceria e cooperação necessária para a elaboração e entrega do “Plano Gradual de Retomada da Economia” publicada em 05 de maio e adotado pelo Governo do Estado, bem como por municípios do Estado. Além deste primeira entrega, já se inicia o trabalho para o pós-pandemia e sistematização de ideias e projetos para construção do futuro.

Sendo repetitivo, mas o ponto de partida, seguramente, ainda é a concretização de um amplo pacto político e social pelo desenvolvimento sustentável do Rio Grande do Norte. Sem um amplo ajuste em torno de uma pauta convergente, realmente, ficará muito mais difícil. Precisamos inaugurar um novo ciclo com oportunidades de negócios em diversos segmentos, a modernização da gestão pública e a busca por melhores índices de qualidade de vida.

Amaro Sales de Araújo, industrial, Presidente da FIERN e da Associação Nordeste Forte.

Ricardo Rosado

Descrição Jornalista